> BRASKEM: ACIDENTE NA PE3/BA MOSTRA PROBLEMA NA SEGURANÇA | Sindipolo

BRASKEM: ACIDENTE NA PE3/BA MOSTRA PROBLEMA NA SEGURANÇA

PUBLICADO:

No dia 27, entre as 15h e 16h, na Braskem/BA, ocorreu um acidente com um reator na planta 2, unidade de Polietileno de Baixa Densidade-PE3 (antiga Politeno). A explosão em um reator na planta provocou um deslocamento do ar. Com o impacto, alguns equipamentos se danificaram, alterando parte do processo industrial. Além disso, os vidros do refeitório quebraram com a pressão emitida pelo reator. Segundo o Sindiquímica/BA, dois trabalhadores foram atendidos nos serviços médicos e liberados. A Unidade foi paralisada.

A POLÍTICA DO DESCASO

De acordo o sindicato, as investigações preliminares das causas do acidente, que provocou apenas danos materiais, mas que poderia ter sido de grandes proporções, apontam um defeito que o equipamento já apresentava e os instrumentos indicadores de pressão e temperatura identificaram, fato não identificado pelos responsáveis. Os dispositivos indicadores de pressão e temperatura, que deveriam captar anormalidades de desempenho do reator, não estariam em estado de funcionamento recomendável; e, na hipótese de que essas disfunções de equipamentos e processos já haviam sido constatados, a empresa não havia tomado providências corretivas e preventivas. A entidade está acompanhando e irá esperar mais detalhes na investigação que irá apurar responsabilidades.

 

SOBRA PRECARIZAÇÃO

Este acidente evidencia, mais uma vez, a crescente precarização da segurança no ambiente de trabalho que vem sendo implementada pela Braskem. A frequência de acidentes nas unidades da empresa em todo o país, mostram a falta de uma política de segurança.

Para o Sindiquímica/BA, são fatores importantes que levaram aquele sindicato a incluir na pauta de reivindicações da categoria, a realização de um seminário, que contará com a participação do patronato, para discutir as questões de qualidade, segurança, meio-ambiente e saúde nas unidades da Braskem na Bahia.

111111111111