> BOREALIS VOLTA ATRÁS NA QUESTÃO DA PLR | Sindipolo

BOREALIS VOLTA ATRÁS NA QUESTÃO DA PLR

PUBLICADO:

No último dia 10 a empresa reuniu-se novamente com a comissão e anunciou seu comprometimento, em ata, de não considerar os acidentes e questões de segurança no cálculo para pagamento de PLR. Desta forma, o indicador que consta do acordo será considerado atingido, independentemente dos resultados alcançados. Tornada sem efeito legal a cláusula que previa o peso destes indicadores, o SINDIPOLO posicionou-se pela assinatura do acordo.

Há avanços necessários no acordo da Borealis

A BOREALIS tem se destacado no montante pago em PLR nos últimos anos. Mas, apesar disso, há questões que precisam ser revistas no Acordo e no procedimento da negociação. Neste ano, por exemplo, foi concluída a negociação há poucos dias, o que não é razoável. Dados a respeito da situação econômica e financeira da empresa e perspectivas de resultados precisam estar mais disponíveis à comissão, onde se inclui o SINDIPOLO.

No próximo ano a comissão tem que se posicionar fortemente pela garantia de pagamento de PLR aos afastados por acidentes e doenças ocupacionais. A BOREALIS é a única empresa do Polo que não garante o pagamento aos afastados o que, por diversos exemplos já dados em mesa de negociação, pode resultar em grande injustiça com o trabalhador.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD