> BENZENO NA PAUTA | Sindipolo

BENZENO NA PAUTA

PUBLICADO:

Na última reunião da Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz), em março desse ano, em BH, foi criada uma subcomissão tripartite para discutir a atualização da Portaria 34 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de 2011. No anexo da Portaria foi definido um novo Indicador Biológico de Exposição (IBE) para o Benzeno, o Ácido Trans, Trans – Mucônico (ATTM),  que veio  substituir o Fenol Urinário.

O ATTM é um indicador sensível, mas têm uma especificidade média, além de sofrer influências pelo hábito de fumar, pela exposição simultânea ao Tolueno e à alguns tipos de alimentos que contêm Ácido Sórbico. Diversos estudos apontam, também, a interferência de outros produtos químicos.

Essa Portaria, publicada em 20/12/2001, deveria ter seu protocolo revisado no prazo de dois anos. Mas isso não aconteceu.Treze anos depois, formada nova subco-missão na CNPBz, esta deliberou pela realização de um seminário com posterior ofici-na, evento que aconteceu dias 22 a 23/7, na Fundacentro (SP).

Para os dois dias, foram convidadas três pesquisadoras que estudam o assunto, Dra. Solange Garcia, da UFRGS, Dra. Leiliane Amorim, da UFMG e Dra. Isarita Sakakibara da Unifal/MG, além de outros palestrantes.

É preciso avançar

Os dois dias de exposições e relevantes debates serviram para que a bancada dos trabalhadores firmasse entendimento que, mais uma vez, precisamos avançar para um novo IBE. Trata-se do Ácido Fenil Mercaptúrico (AFM), que é indicado para baixas concentrações de Benzeno, é mais específico e não sofre as mesmas influências do ATTM.

A possibilidade da mudança para um novo indicador passa por convencimento de forma consensual na subcomissão tripartite, que já agendou uma nova oficina para o dia 2/9, data que antecede a reunião da CNPBz em Salvador (BA).

Adequação fácil e possível

Como tem acontecido ao longo dos anos, mudanças deste porte exigem aprimo-ramentos de aspectos técnicos dos laboratórios que irão realizar os exames, assunto que poderá ser adequado à estipulação de prazos compatíveis. O Seminário foi escla-recedor quanto aos aspectos de detecção de ex-posições ao cancerígeno benzeno. Mas não podemos deixar de ressaltar nossa preocupação quanto ao uso de Biomarca-dores de  Suscetibilidade que estão disponíveis,  mas que não devem ser usados, para que se preservem os aspectos éticos.

Cautela contra o descaramento

Como representação dos trabalhadores, precisamos nos acautelar para não sermos novamente surpreendidos por mais uma negação  ao acordado. Isso é necessário, especialmente frente a experiência desagradável, com a negação do acertado de forma tripartite, com a bancada patronal, na subcomissão que discutiu os postos Revendedores de combustíveis.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD