> BENZENO: 76° REUNIÃO DA CNPBZ | Sindipolo

BENZENO: 76° REUNIÃO DA CNPBZ

PUBLICADO:

Entre os dias 11 e 13/04 o SINDIPO­LO participou da 76° Reunião da Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz), conjuntamente com outros sindicatos e GTBs. O en­contro foi sediado pelo Sindipetro/Duque de Caxias/RJ e FIRJAN/SESI, no Rio de Janeiro.

Esta reunião, assim como outras que discutem as Normas Regulamentadoras (NR), é tripartite, onde as três represen­tações (bancadas) estão presentes: a do governo, empregadores e trabalhado­res (sindicatos e GTBs). Nestes três dias ocorreram reuniões, visita técnica, de­bates, palestras e trocas de experiências quanto a prática de prevenção contra a exposição ao Benzeno.

Fato relevante da reunião das três Bancadas foi o consenso de debate de melhorias no Acordo Nacional do Ben­zeno, onde abordaram itens como redu­ção do Valor de Referência Técnico (VRT) nas empresas siderúrgicas, petroleiras e químicas/petroquímicas.

VISITA TÉCNICA

A visita técnica deste encontro foi na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) no município de Volta Redonda/RJ. Na fábrica, foi possível, mesmo que parcial­mente, observar rotinas do Laboratório como recebimento de amostras e análi­se de cromatografia. Na Coqueria, foi vi­sitada a Plataforma e Sala de Controle e, ao final, no setor Carboquímico, visita­mos também a Sala de Controle, sistema de amostragem e carregamento de BTX. A Comissão pode observar boas práticas e melhorias realizadas nestes últimos 15 anos na CSN, desde a última vez que foi visitada. Também foi possível perceber espaço para melhorias de forma a evitar a exposição ao Benzeno. A próxima reu­nião da CNPBz será na Bahia, onde será visitada a UNIGEL.

PALESTRAS

Como sempre ocorre nestes encon­tros, há uma sequência de informações e atualizações relacionadas ao Benzeno que, através das palestras, exposições de especialistas e debates, é repassado aos GTBistas e dirigentes sindicais. Isto proporciona ampliar os conhecimentos a serem levados aos seus locais de tra­balho, de forma a serem socializados aos demais trabalhadores e assim mini­mizar a exposição de todos.

As palestras nesta 76° CNPBz abor­daram: Análise Contínua de Benzeno – Monitoramento do ar de unidade de produção, pela Globaltek; Estudo das Exposições Ocupacionais e Ambientais ao Benzeno a Baixas Concentrações sob a Perspectiva dos Efeitos Genotóxicos, por pesquisadora da Fiocruz; e as pa­lestras sobre Prevalência da Exposição Ocupacional ao Benzeno e Mortalidade por Leucemia entre os expostos: estima­tiva para o Brasil; e, por fim, A Constru­ção Social do Silêncio Epidemiológico do Benzenismo: uma história negada, tam­bém por pesquisadoras da Fiocruz. Em outro momento foi dado relato das ati­vidades dos GTBs em suas unidades de atuação e os das Comissões Estaduais do Benzeno (CEBz).

REDUC

No dia 13/04, às 7h, na entrada dos trabalhadores do ADM e do Turno, na Re­finaria de Duque de Caxias, foi realizada uma conversa sobre a questão da exposi­ção ao Benzeno, seus riscos, prevenções possíveis e procedimentos para monito­ramento da saúde, a importância do re­gistro no prontuário e ASO. Também foi tratado sobre o efetivo mínimo e seus impactos na maior exposição ao Benze­no, entre outros assuntos relacionados a saúde dos trabalhadores.

CEBZ-RS E GTB

Os sindicatos que fazem parte da Bancada dos trabalhadores na Comis­são Estadual do Benzeno (CEBz-RS), Sindipolo, Sindiconstrupolo e Sindiágua partiiparem deste encontro, expondo fatos e as atividades realizadas no pe­ríodo de dezembro de 2017 a março de 2018. Foi destacada a visita técnica re­alizada pela CEBz-RS na REFAF, em Ca­noas, entre outros temas debatidos nas reuniões ocorridas no RS. Os GTBs da REFAP e Braskem Q2 RS participaram deste Encontro.

Sempre temos o dever de lembrar que o BENZENO é reconhecidamente CANCERÍGENO. Não tem Limite de Tole­rância como outros produtos químicos. TOLERÂNCIA é ZERO! Por isso, não va­cile, se tiver qualquer suspeita que te­nha ficado exposto ao Benzeno, procure imediatamente o setor médico, a Saúde Ocupacional e o GTB.

 

 

111111111111