> AUDITORIA SPIE NA BRASKEM PE 4 | Sindipolo

AUDITORIA SPIE NA BRASKEM PE 4

PUBLICADO:

Neste dia 18, encerra na Braskem PE4 a Auditoria de Manutenção 2 do SPIE, realizada pelo IBP. O SINDIPOLO participou das reuniões de abertura, da entrevista com os auditores, teve um observador e participará da reunião de fechamento.

Na entrevista com os auditores foram abordados temas como:

– Acrescentar mais 01 Profissional Habilitado com dedicação exclusiva;

– Preocupação contínua com relação ao efetivo de trabalhadores;

– Só há controle de frequência e a empresa está querendo institucionalizar o “Banco de Horas”. A tentativa de implantar Banco de Horas, de retirar direitos estabelecidos, de diminuir a mão de obra própria e de aumentar a mão de obra terceirizada são fatores que dificultam o diálogo com a empresa, sendo na PE4 observadas situações análogas ao assédio moral na relação líder e liderados;

– Preocupação com o fato de que possa ocorrer em 3 anos a fusão dos dois SPIE PE4 e PE6;

– Parada de novembro de 2018 quando será instalado o novo reator na planta autoclave, no qual foram introduzidas melhorias;

– Continuidade nas reuniões bimestrais entre SPIE e SINDIPOLO para discutir assuntos mais críticos;

– Plano de inspeção de tubulações que está em andamento e que até o final de 2018 deverá estar concluído;

– Padronização das tubulações em acordo com a NR-26;

– PE4 foi autuada quanto ao atendimento da NR-12 com relação aos equipamentos da oficina mecânica. Passou por nova fiscalização e foi mantida a interdição. Isso pode ter influência direta, por exemplo, na Parada prevista para novembro e haverá reflexos no SPIE;

– Autorização de Serviço (AS-0383) visando melhor adequação das salas de inspeção na PE4 e na PE6, possibilitando melhor condição de trabalho ás duas equipes do SPIE, está parada;

– Treinamento dos profissionais do SPIE, adotando uma distribuição mais equilibrada entre os mesmos, inclusive com novas tecnologias como Inspeção Não Intrusiva (INI);

– Inspeção, teste, controle e identificação de mangotes de alta pressão;

– Identificação e controle dos Dispositivos Temporários de Proteção (DTP);

– Recomendações de Inspeção e seus intervalos de revalidação adotados nacionalmente pela Braskem;

– Reciclagem periódica com relação ao treinamento para atendimento da NR13, também para os trabalhadores da Operação. Atualmente a empresa considera que o módulo existente no curso de operadores atende, mas o Sindicato considera que isso é insuficiente e sugeriu que anualmente sejam despendidos pelo menos 02 horas nesse treinamento, em sala de aula e não no local de trabalho;

– Manutenção e calibração das válvulas de segurança e manômetros.

Estes foram alguns dos temas abordados junto aos auditores do IBP. A expectativa é que a empresa possa conduzir para uma melhoria de fato as reivindicações apontadas pelos trabalhadores. No próximo Boletim iremos detalhar melhor sobre a reunião de fechamento desta auditoria.

 

111111111111