> Auditoria SPIE Braskem PP2-PE5 | Sindipolo

Auditoria SPIE Braskem PP2-PE5

PUBLICADO:

Entre os dias 6 à 9 de novembro, na Auditoria de Manutenção 1 do SPIE Braskem PP2- PE5, o SINDIPOLO participou das reuniões de abertura e encerramento, da entrevista com os auditores do IBP, bem como teve um dirigente sindical presente como observador ao longo de toda a Auditoria.

Na entrevista, reforçamos a nossa visão de considerar o SPIE na empresa como sendo um EPC (Equipamento de Proteção Coletiva). Entre os itens relevantes que abordamos com o IBP, demonstramos novamente nossa preocupação com baixo efetivo no quadro de inspetores diretos que entendemos ser insuficientes pois está calculado pelo número mínimo, mas existem algumas variáveis nesse cálculo que não estão contemplados diretamente como a necessidade, por exemplo, de alguns Técnicos de Inspeção irem dar apoio nas Paradas de outras unidades da Braskem, as quais também operam com efetivo mínimo e que precisam de auxílio para darem conta das diversas e complexas demandas existentes.

Também demonstramos preocupação com alguns DTP’s (dispositivo técnico permanente) que foram instalados em equipamentos que apresentavam corrosões. Sobre esse item, os auditores nos informaram que verificaram com o SPIE todos os cálculos de engenharia e procedimentos realizados nos equipamentos por nós listados e constataram que os DTP’s instalados estão tecnicamente corretos.

Os auditores consideraram como uma Não Conformidade (NC) o fato de identificarem necessidade de adequação nas amostragens obtidas sobre os manômetros verificados, mas além disso, o fato bastante relevante desta Auditoria foi a constatação de uma diferença entre a PMTA (Pressão Máxima de Trabalho Admissível) do Vaso S-628, lado feixe, e o ajuste de abertura da válvula 28-HSV-0736, o que fez com os auditores solicitassem a verificação dos registros e a documentação do Vaso e da Válvula de Segurança. Foi identificado um erro no projeto que evidenciava uma condição potencial de risco, necessitando que fosse realizada a parada da Unidade, até que o caso fosse elucidado. Enquanto isso, os grupos técnicos da empresa realizavam estudos e cálculos sobre a viabilidade de ajuste da 28-HSV-0736 ou se haveria a necessidade de uma nova válvula de segurança. Foram realizados cálculos de engenharia reversa do S-628 e o resultado da PMTA calculada indicou que o equipamento operou em condição segura e devidamente protegido durante o tempo em que esteve em uso.

Sobre este caso específico, a documentação com todos os dados e a memória de cálculo foram readequadas pelo SPIE, e a unidade voltou a operar, mas fatos como esse reforçam a preocupação de eventuais casos similares que possam estar acontecendo em outros equipamentos, inclusive em outras Unidades do Pólo.

No decorrer da Auditoria, novamente pudemos comprovar o alto grau de comprometimento dos trabalhadores do SPIE, não somente nas buscas pelas evidências solicitadas pelos auditores, mas pelo bom trabalho e esforço que fazem com um grupo tão enxuto, antes, durante e após as Auditorias, tanto nesta Unidade como nas demais, incluindo Braskem e Innova.

Por fim, os auditores do IBP recomendaram a manutenção da certificação do SPIE Braskem PP2 PE5.

 

 




DESENVOLVIMENTO BY
KOD