> AUDITORIA DE MANUTENÇÃO SPIE BRASKEM PE4 | Sindipolo

AUDITORIA DE MANUTENÇÃO SPIE BRASKEM PE4

PUBLICADO:

O SINDIPOLO participou, na semana passada, da Auditoria de Manuten­ção no SPIE Braskem PE4. Na entrevista com os auditores do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP) os representantes do SINDIPOLO relataram fatos obtidos junto aos trabalhadores da área, de questões como:

Preocupações com rela­ção à rotatividade dos traba­lhadores, considerando que também para este tipo de planta de Alta-Pressão, a se­nioridade e experiência pro­fissional é de fundamental importância;

Apesar de positiva, a uti­lização de mão-de-obra de Inspeção atuando eventual­mente em outras unidades da Braskem, mesmo sendo um fator de construção de competência, temem que a área cedente das pessoas fi­que desguarnecida;

Sugerem que as atividades de Inspeção de Fabricação e Inspeção de Recebimento de materiais deveriam ser rea­lizadas com pessoal próprio. De igual modo o acompanha­mento da calibração de vál­vulas de segurança deveria ser realizado especificamen­te por um Inspetor da PE4;

Apesar da Braskem afir­mar que não pratica banco de horas, o fato é que isso ocorre e pode reduzir o con­trole sobre as horas extras, tornando impreciso e irreal o cálculo do efetivo;

Há preocupação com a dis­tribuição dos treinamentos entre os membros da equipe, pelo risco de nem todos se­rem contemplados adequa­damente no programa;

Por vários fatos trazidos pelos trabalhadores, e ou­tros como férias, treinamen­tos, problema de saúde das pessoas, também foi solicita­do que o quadro tenha mais um Técnico de Inspeção;

As instalações da Inspeção acomodam as equipes das unidades PE-4 e PE-6 juntas e o SINDIPOLO considera ne­cessário um local maior e mais adequado, com Lay­-Out e equipamen­tos melhores para contemplar de forma mais organizada e acomodar melhor to­dos os trabalhadores, arquivo técnico e sala de reunião;

Foi colocada a preo­cupação das ocorrên­cias das trincas identi­ficadas e que vinham sendo monitoradas no Reator Autoclave;

Preocupação pela não continuidade das reuniões bimestrais conjuntas que haviam sido previstas para ocorrer entre SPIE Braskem-PE4 e SINDIPOLO;

Com relação às Recomen­dações de Inspeção (REC), está sendo privilegiada a fi­losofia mais corretiva que preventiva e consequente aumento de back log, devido à política de utilização de so­bressalentes de baixo capital imobilizado e à redução do quadro de executantes. Pelo fato da manutenção ser cor­porativa, vem ocorrendo um impacto neste atendimento desde 2014;

Há preocupação pelo fato de que a empresa que realiza manutenção de manômetros também sofreu redução do seu quadro e restam dúvidas se o plano está sendo cum­prido adequadamente;

É necessário intensificar e adequar a identificação de li­nhas e sinalização do sentido de fluxo das tubulações, con­forme a NR-26, item 26.3.5. Estes mecanismos agregam confiabilidade nas manobras operacionais;

Foi demonstrada preocu­pação quanto a integridade do pulmão de ar das corne­tas de alarme sobre os silos de alta pressão, inclusive pelo sistema estar obsoleto;

Foi solicitado o retorno do treinamento de operadores reciclando sobre a NR-13 e que estes treinamentos ocorram em salas fora do local de atu­ação no trabalho e sem a utili­zação de rádios comunicadores e/ou intervenção de lideranças ao longo do treinamento;

Foi defendido que repre­sentantes do SINDICONS­TRUPOLO devem participar das reuniões de abertura e fechamento da auditoria, principalmente por que re­presentam em torno de qua­tro mil trabalhadores tercei­rizados no Polo, inclusive de empresas com atividades afins com a Inspeção;

As próximas auditorias, ambas iniciais, serão de 03 a 06/10, na PE6, e de 24 a 27/10, na PP2/PE5.

 

 

111111111111