> AUDIÊNCIA DA AÇÃO DE DANO MORAL EM TRIUNFO | Sindipolo

AUDIÊNCIA DA AÇÃO DE DANO MORAL EM TRIUNFO

PUBLICADO:

Já quanto ao processo do dano moral coletivo, em razão das práticas antis-sindicais e assediadoras contra os trabalhadores (processo 0000294-47.2012.5.04.0761), o mesmo irá para o Ministério Público do Trabalho, para que este apresente o seu parecer. Depois, haverá a apresentação das razões finais do SINDIPOLO, pelo Escritório Young, Dias, Lau-xem & Lima Advogados Associados, e da empresa, com posterior decisão pela juíza do Trabalho de Triunfo.

Neste processo, foram ouvidos, como informantes, dois turneiros que, entre outras questões, deixaram claro que o SINDIPOLO nunca se negou a negociar, apenas apresentou divergência quanto à prática ilegal de jornadas de 12 horas. Também ficou claro, a partir dos depoimentos, que os turneiros tiveram de pagar a um advogado para desistirem dos seus direitos. Isto certa-mente será considerado pelo Ministério Público e pela Justiça do Trabalho.

Convenhamos que ter que pagar um advogado para desistir de um direito reco-nhecido em decisão do TRT é, no mínimo, SURREALISTA. Os informantes ouvidos na audiência também esclareceram que a empresa irá procurar o SINDIPOLO para ne-gociar a jornada de oito horas.

111111111111