> ATO UNIFICADO CONTRA A MORTE DE TRABALHADORES DA MASISA | Sindipolo

ATO UNIFICADO CONTRA A MORTE DE TRABALHADORES DA MASISA

PUBLICADO:

O ato realizado pelo Sindipolo, Sindiconstrupolo e Metalúrgicos de Canoas dia 10, em apoio e solidariedade aos trabalhadores da Masisa reuniu diferentes categorias em frente à empresa. A manifestação foi um protesto contra a morte de cinco traba-lhadores no acidente ocorrido no dia 22 de setembro, e o descaso com que a empresa está tratando a questão da segurança.

Durante a atividade, diversas lideranças sindicais cobraram a responsabilização da empresa pelas mortes e pediram atenção das autoridades nas questões relacionadas à segurança e a vida dos trabalhadores.

Segundo a fala dos próprios trabalhadores da Masisa, a empresa negligencia a segurança, impõe que os trabalhadores mesmo acidentados continuem trabalhando sem emissão da CAT, com reiterados acidentes, quase semanais. Denunciaram que após este grave acidente, já houve mais dois acidentes na empresa.

Caminhada até a Portaria da Masisa

Durante a manifestação, os trabalhadores realizaram um pedágio e entregaram um panfleto nos ônibus dos trabalhadores diretos e indiretos do Polo, denunciado a atitude da Masisa e cobrando a apuração dos fatos.

No final do ato, os trabalhadores foram em caminhada até a Portaria da empresa, onde depositaram coroas de flores com os nomes dos cinco colegas mortos e fizeram um minuto de silencio. Nas faixas, denunciaram a irresponsabilidade, o descaso e a omissão da empresa e reiteraram sua solidariedade aos familiares e colegas das vítimas.

Acompanhar as investigações

Os trabalhadores de diferentes categorias e a CUTRS afirmaram que irão acompanhar o desenrolar das investigações e cobrar a responsabilização da empresa pelo acidente. Também continuarão prestando sua solidariedade aos trabalhadores da Masisa no que for necessário.

A atividade contou com a participação de categorias como bancários, servidores do judiciário estadual, servidores do Ministério Público, sapateiros, químicos, metalúrgi-cos de São Leopoldo e Novo Hamburgo, Federação dos Metalurgicos e dos Sapateiros, entre outros. Também estiveram presentes a CUT/RS e a CNQ, além de vereadores e lideranças políticas da região metropolitana e representantes de movimentos sociais.