> ASSEMBLEIAS DELIBERAM SOBRE A PROPOSTA DA ARLANXEO | Sindipolo

ASSEMBLEIAS DELIBERAM SOBRE A PROPOSTA DA ARLANXEO

PUBLICADO:

Assembleias iniciaram no dia 2 de dezembro e deliberam sobre a proposta da empresa que, basicamente, mantém as alterações no acordo que vinham sen­do discutidas através de “aditivo”. Após a reunião ocorrida no dia 28 de novem­bro o SINDIPOLO insistiu na necessidade de evolução da proposta, elencando três pontos nos quais se poderia evoluir: o fim do banco de horas, a manutenção do auxílio educação e do adiantamento de metade do 13º em janeiro. A Arlan­xeo, em resposta, manteve o auxílio edu­cação, mas apenas para os trabalhadores da HPE que já utilizam este benefício.

Os trabalhadores que votaram sexta-feira as 8 horas na TSR, já estavam cien­tes da alteração no auxílio educação. Para que os trabalhadores deliberem com ple­no conhecimento da proposta, divulga­mos novamente os impactos da mesma em cada unidade, com seus avanços e retrocessos.

REAJUSTE SALARIAL

A proposta é de reajuste salarial pelo INPC do período acumulado até agosto de 2016. Neste caso o reajuste é de 9,62% para os trabalhadores da TSR e 9,07% para os trabalhadores da HPE. Esta diferença se deve ao fato de que os trabalhadores da HPE já receberam o INPC de setembro de 2015 e por rece­berem reajuste agora em setembro tem calculado o INPC entre outubro de 2015 e agosto de 2016. Para ambas as unida­des o reajuste será pago retroativamen­te e até o limite de R$ 9.292,22, acima do qual caberá valor de reajuste fixo no valor de R$ 893,91.

O reajuste de 9,62% será estendido para o piso salarial (R$ 1.349,72), auxí­lio creche (100% até o 6º mês e a partir do 7º mês=R$706,69), auxílio excepcio­nal (R$ 882,56) e para a ajuda de custo OMO – odontológico, medicamentos e oftálmico (R$ 1.152,90 por empregado e para cada membro do grupo familiar).




DESENVOLVIMENTO BY
KOD