> ARLANXEO: ASSEMBLEIAS PARA REAFIRMAR A UNIFICAÇÃO DO ACORDO | Sindipolo

ARLANXEO: ASSEMBLEIAS PARA REAFIRMAR A UNIFICAÇÃO DO ACORDO

PUBLICADO:

É com união e solidarie­dade que os trabalhadores vão avançar em conquistas e assegurar direitos. A divisão e segmentação da categoria através de acordos em se­parado só traz benefícios às empresas e isso é uma verda­de aprendida na história de lutas da classe trabalhado­ra. Já experimentamos esta receita na própria categoria petroquímica, na questão do turno da Oxiteno e também nas negociações em sepa­rado da Petroflex e da LAN­XESS, SEMPRE com prejuízos aos trabalhadores.

PERDAS EVIDENTES E INCONTESTÁVEIS

Em momento algum das negociações em sepa­rado, seja qual for o perfil da empresa, NUNCA hou­ve apresentação de vanta­gens ou diferenças que nos permitissem afirmar que a negociação em separado é vantajosa, muito pelo con­trário. No caso dos trabalha­dores da Petroflex/Lanxess/Arlanxeo as perdas salariais são evidentes e incontestá­veis e nenhuma contraparti­da compensou estas perdas. De resto basta ler a cartilha distribuída comparando os acordos, ela fala por si só. Se o passado condena, porque seria diferente no futuro?

Na última proposta da empresa, houve uma evolu­ção no sentido de melhorá-la e não por acaso ela evoluiu aproximando-se do que já é praticado no acordo geral do polo. Este é o único caminho. De qualquer forma o acordo geral do polo serve apenas como teto, ou seja, nem em um momento em que a AR­LANXEO deveria demonstrar que negociar em separado é vantajoso ela se dá ao traba­lho de disfarçar apresentado cláusulas superiores ao acordo geral.

ARLANXEO: ASSEMBLEIAS PARA REAFIRMAR A DECISÃO

 

Para o SINDIPOLO, não há dúvida quanto ao que já foi votado nas assembleias que ocorreram entre o dia 19 e 25 de fevereiro de 2016, quando 72% dos trabalha­dores optaram pela regu­lação de suas condições de trabalho através do Acordo Coletivo de Trabalho Geral, juntamente com todos os trabalhadores das demais empresas.

A partir da questão le­vantada na última reunião ocorrida no SINDIPOLO e não havendo impedimento de nova manifestação a respei­to, novas assembleias serão realizadas para que os traba­lhadores se posicionem ex­clusivamente a respeito.

O momento é decisivo e educativo para toda a catego­ria por mais uma vez nos tra­zer a questão da sucessão de empresas e, a princípio, uma troca de gestão. Por tudo o que já foi exposto espera­mos que, como resultado das assembleias, tenhamos um incremento do número de trabalhadores que enten­dem que uma negociação em conjunto com todos os traba­lhadores do polo é melhor. O resultado das assembleias reforçará a posição dos traba­lhadores que em sua maioria (72%) optaram pelo acordo geral do polo.

O que deve servir de fun­damento para decidir sobre a opção por acordo em se­parado ou em conjunto com toda a categoria é a condi­ção de negociação decorren­te de uma opção ou outra. Esta condição independe do perfil da empresa que está na mesa de negociação, pois as trocas são cíclicas e não há qualquer garantia de me­lhorias por esta razão, muito pelo contrário.

Além do mais, não há nada que impeça que uma empresa isoladamente, mes­mo signatária do acordo ge­ral, tenha prática mais van­tajosa em algum aspecto. Sendo assim, não existe ra­zão para mantermos uma ne­gociação em separado, pois historicamente está compro­vado que ela só traz prejuí­zos. Isto vale para a Petroflex, Oxiteno Lanxess ou qualquer outra empresa e em qual­quer categoria inclusive.

 

AGENDA DAS ASSEMBLEIAS TRABALHADORES DA ARLANXEO

Nesta rodada de assembleias, será tratado pelos trabalha­dores das duas unidades da ARLANXEO(LANXESS), se desejam:

Acordo em separado só para LANXESS TSR e HPE, ou

Integrar o Acordo Coletivo de Trabalho Geral do polo que abrange Braskem, Videolar-Innova, Arlanxeo HPE (atual­mente) e Oxiteno.

Data, hora e local das assembleias

As assembleias serão nas portarias das unidades

ADM LANXESS TSR – Entrada, 3ªf, dia 3 de maio, às 8h.

ADM LANXESS HPE – Entrada, 5ªf, dia 5 de maio, às 8h

TURNEIROS DA LANXESS HPE E TSR

GRUPO D – 6ª f, dia 29 de abril, na saída, às 8h.

GRUPOS I e A – 3ª f, dia 3 de maio, na entrada, às 8h.

GRUPO IV e B – 3ª f, dia 3 de maio, na saída, às 8h.

GRUPO V e E – 5ª f, dia 5 de maio, na entrada, às 0h.

GRUPO II e C – 4ª f, dia 4 de maio, na saída, às 24h.

GRUPO III – 5ª f, dia 5 de maio, na entrada, às 8h.

OBSERVAÇÃO: Os grupos identificados de I à V são da HPE e os de A à E são da TSR.

111111111111