> APENAS UM INSTRUMENTISTA DE TURNO NA UNPOL | Sindipolo

APENAS UM INSTRUMENTISTA DE TURNO NA UNPOL

PUBLICADO:

Passados dois anos da redução de efetivo do Instrumentista de Turno na Braskem/UNPOL, onde apenas um profissional, tem que atender 12 Unidades de Processo, 8 Plantas Piloto e 4 Armazéns de Ensaque, surge mais um fato que amplia a preocupação para uma solução rápida para esta ineficaz ação equivocada que elimi­nou cinco postos de trabalho, priorizando a redução de custos, em detrimento da condição mínima de segurança.

Se já não bastasse a condição insegura que os trabalhadores vivenciam diuturnamente, desta vez se ampliou com o acidente ocorrido na madrugada do último dia 23, quando o veículo utili­zado para fazer o translado entre as Unidades atendidas pelo úni­co instrumentista, sofreu um acidente quando, ao desviar de uma capivara, acabou rodando na pista e colidindo com uma placa de sinalização causando, felizmente, só danos materiais.

Em conjunto com as CIPAS e demais responsáveis pela Saúde e Segurança dos trabalhadores, objetivamos buscar ação concreta da Braskem para o fato de que a redução do efetivo e a logística que o único profissional tem que adotar para atender todas as unidades, está ocasionando riscos graves e comprova que foi e está sendo uma estratégia extremamente equivocada.

Não existem mais a quantidade de técnicos específicos em tur­no e o Instrumentista não pode intervir de forma imediata como por exemplo para executar várias manobras em equipamentos que necessitam ser desenergizados em emergências e não se pode ima­ginar que dá tempo suficiente para solicitar que outro profissional seja buscado em casa para atuar em situações que saiam da rotina operacional, o que é comum acontecer.

De imediato é preciso que a empresa retome, no mínimo, a condição de dois anos atrás, quando existia um Instrumentista para as Unidades PE4 e a PE6 e outro para as Unidades PP1, PP2 e PE5.