AMEAÇAS NA BRASKEM PP2-PE5

PUBLICADO:

AMEAÇAS NA BRASKEM PP2-PE5

A situação na PP2-PE5 está criando um ambiente de muita instabilidade porque determinadas chefias, a todo momento, citam as demissões e dizem diretamente que se não houver “entrega”, outros serão demitidos.

Neste caso, inclusive, vários trabalhadores têm fei­to desabafos desesperados sobre o terror vivenciado naquela unidade. Teve até casos em que, no momento da demissão, trabalhadores foram na chefia e questio­naram duramente a forma como estão sendo tratados, com muitas ameaças, pres­são e constrangimentos.

Há algum tempo chega­ram algumas denúncias ao Sindicato, que levou ao co­nhecimento da Braskem. Em função disso, aparentemente, as pressões e ameaças na PP2­-PE5 teriam sido atenuadas.

Mas no último período, as ameaças têm acontecido de forma sistemática. O que an­tes era atitude de determina­da chefia, hoje está tomando outras dimensões.

Alguns trabalhadores que, inclusive, foram demi­tidos têm procurado o Sin­dicato, pedindo orientações sobre como entrar na Justiça contra a Braskem, com de­núncia de ASSÉDIO MORAL.

 

ISTO É INACEITÁVEL

É inaceitável que atitudes como estas cheguem ao patamar que chegaram. A Braskem PRECISA URGEN­TEMENTE tomar atitudes enérgicas, para impedir que algumas chefias tratem os trabalhadores como têm feito na PP2-PE5.

Nos nossos contatos com a empresa a posição mani­festada dá a entender que, o que está sendo feito, é por iniciativa de algumas pessoas. Porém isso não justifica.

Os trabalhadores precisam ser respeitados e, para tanto, se tem algum chefe que está agindo da forma rela­tada na PP2-PE5, a Braskem tem a obrigação de agir ENER­GICAMENTE para impedir que isso continue acontecendo. Se continuar este ambiente de terrorismo e ameaças na Braskem, o Sindicato tomará outras providências para im­pedir que estes absurdos continuem acontecendo.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD