> 5ª FEIRA, DIA 21, REUNIÃO COM OS TURNEIROS NO SINDIPOLO | Sindipolo

5ª FEIRA, DIA 21, REUNIÃO COM OS TURNEIROS NO SINDIPOLO

PUBLICADO:

ATENÇÃO TURNEIROS

Reuniões de construção da proposta de pauta para  Acordo de Turno

Reunião com turneiros – no SINDIPOLO

Dia 21 de março, 18h30 – Grupos II e IV

Dia 04 de abril, 18h30 – Grupos I e II

Dia 11 de abril, 18h30 – Grupo V

 

Assembleias de aprovação da pauta

Dias 16,17 e 18 de abril – no Transbordo

Iniciamos na quinta-feira, dia 21, às 18h30, no SINDIPOLO, as reuniões com os turneiros para debater a proposta de Acordo de Turno que após será levada para apreciação em assembleias. Entre as principais questões que iremos tratar nesta negociação, estão: Manutenção de todas as atuais conquistas; Hora Extra da troca de turno; Horas Extras do Transbordo; Horas Extras nos feriados; Aumento do efetivo de turno; Melhorias no adicional de turno; Total Hora Mês (THM) 160 horas; Horas Extras de dobra de turno.

Além destes itens, tem vários outros que trataremos para garantir avanços efetivos no Acordo. É importante destacarmos que a questão de  mudança ou não da TABELA DE TURNO, será tratada nestas reuniões para que possamos chegar nas assembleias com a questão melhor trabalhada entre os turneiros.

Para o Sindicato esta questão da Tabela de Turno deve ser tratada com tranquilidade. Tanto no sentido de manter a atual, quanto de mudar estaremos conduzindo para que todos saibam exatamente do que se trata e possam se posicionar nas assembleias. O que a maioria decidir é o que será encaminhado.

PARTICIPAÇÃO É FUNDAMENTAL

O SINDIPOLO destaca a importância da participação nestas reuniões. O próximo acordo valerá por dois anos e, portanto, deve atender as nossas expectativas e assegurar os avanços. É fundamental que todos os turneiros participem das reuniões e deem suas contribuições. Para garantir a participação, é possível passar sugestões ao Sindicato por e-mail, telefone ou aos dirigentes sindicais nas fábricas. Mas a participação nas reuniões é decisiva. Precisamos debater formas de garantir a aprovação das nossas reivindicações e forma de enfrentar as tentativas das empresas de rebaixar o Acordo.