VAZAMENTO DE NITROGÊNIO NA BRASKEM PE5

PUBLICADO:

No dia 05/10, o SINDIPOLO reuniu com a Braskem para tratar do vazamento de Nitrogênio que ocorreu na madrugada do dia 18/09, na Unidade PE5, durante remoção de raquete que objetivava liberação operacional de um compressor.

A empresa relatou ao Sindicato que o problema ocorreu entre às 02h31 ate 02h52, quando a intervenção ocasionou nível muito baixo no gasômetro B300.1 devido ao grande vazamento de Nitrogênio, causado pela retirada da raquete da HSV que estava instalada no B330.10 e que às 02h52 houve a partida de todo o sistema, após a recolocação da raquete na HSV do B330.10 e o vazamento ser sanado na sua totalidade.

Passados alguns anos da redução de efetivo do Instrumentista de Turno na Braskem/UNPOL, onde apenas um profissional, em condição normal de atividade operacional, tem que atender 12 Unidades de Processo, 8 Plantas Piloto e 4 Armazéns de Ensaque, precisamos ratificar o alerta para o baixo efetivo de trabalhadores diretos também nas funções de manutenção que estão diretamente ligadas às intervenções operacionais.

Neste caso especificamente, há de se ressaltar os planos de ações que estão sendo tomados para que casos como esse sejam eliminados. Mas seguimos insistindo que alguns procedimentos realmente deverão ser revistos e o Sindicato pode participar em conjunto da busca de melhorias, inclusive por ter dirigentes sindicais que atuam diretamente nesta unidade e que outros que integram também a comissão de análises de acidentes da CIPA que abrange a PE5.

 

MELHORIAS APRESENTADAS

Amplificar o treinamento, especialmente de evacuação daquele local, adquirir mais oxímetros para que todo o usuário possa estar utilizando quando estiver realizando atividades, não somente quando estiverem com ar mandado, e a restrição de acesso naquele local, são algumas das melhorias que foram mencionadas pela empresa.

Em conjunto com as CIPAS e demais responsáveis pela Saúde e Segurança dos trabalhadores, seguiremos objetivando buscar ações que eliminem qualquer tipo de riscos, principalmente quando, na prática, se demonstrar que nenhuma ação priorizará a redução de custos, em detrimento da condição mínima de segurança na execução das atividades de todos os trabalhadores e proteção do meio ambiente.




DESENVOLVIMENTO BY
KOD