PROPOSTAS DAS EMPRESAS TÊM QUE AVANÇAR

PUBLICADO:

Nas negociações deste ano, as empresas estão apresentando propostas com alguns ajustes e pequenas melhorias em cláusulas existentes. Na DB OUTUBRO, por exemplo, chama a atenção proposições com ajustes para contemplar a questão de gênero.

Porém, no que se refere ao reajuste salarial, nos dois casos a proposta é de simplesmente reajustar os salários e os benefícios pelo INPC (3,64% para DB Setembro e 3,97% para DB Outubro). Lembramos que a categoria reivindica um reajuste salarial pelo INPC, mais 5% de reposição do custo de vida. O mesmo reajuste também para os benefícios.

 

ARLANXEO – DB SETEMBRO

No caso da Arlanxeo, está sendo proposto continuar com o banco de horas e, ainda, estabelecer a contratação de trabalhador temporário, entre outras questões que vêm na contramão do que temos no atual Acordo.

Na reunião que tivemos semana passada com a empresa, questionamos duramente o padrão de proposta apresentada, onde é alterada uma série de questões do atual Acordo Coletivo, além da inclusão de outras, como citamos. A empresa ficou de analisar as nossas considerações e numa próxima reunião, se manifestar.

 

BRASKEM, INNOVA E OXITENO – DB OUTUBRO

Já em relação a data-base outubro, as empresas também estão apresentando proposição de banco de horas, o que vai contra o que reivindicamos. Na nossa pauta buscamos o pagamento de todas as horas extras efetuadas e, caso isso não ocorra, a penalização das empresas com multas.

Na reunião da semana passada, as empresas concluíram a apresentação da sua proposta e ficamos com uma nova reunião agendada para a quarta-feira, dia 10 de outubro.

Não vemos razão alguma e é inaceitável que as empresas, mesmo com pequenas melhorias em algumas cláusulas, não atendam as principais reivindicações dos trabalhadores, entre elas o reajuste salarial de 3,97% (INPC) mais 5% de reposição do custo de vida e, ainda queiram rebaixar algumas questões do nosso Acordo Coletivo e impor novas cláusulas que resultem em prejuízos aos trabalhadores, como as relativas ao Banco de Horas, por exemplo.
EMPRESAS TÊM CONDIÇÕES DE ATENDER AS REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA

Como demonstramos no quadro abaixo, as empresas estão numa boa situação econômica e têm condições de atender nossas reivindicações. No caso da Arlanxeo, por exemplo, ela teve um aumento de vendas líquidas em 2017 de 9,8%, e a Oxiteno de 5,7%, consequentemente também nos seus faturamentos. No caso da Braskem, ela conquistou um crescimento na liderança de mercado, de 28%, além dos seus resultados de vendas líquidas que mostramos no quadro e a relação do peso dos salários e encargos no resultado das empresas.

Ou seja, elas têm plenas condições econômicas e financeiras de atender as nossas reivindicações, ao invés de tentar impor perdas aos trabalhadores, como não pagamento de horas extras e contratação de trabalhadores temporários, entre outras.

Na tabela abaixo, relacionamos os resultados e a evolução das vendas líquidas das empresas do Polo em 2017 e o peso dos salários e encargos em relação aos resultados da Braskem, Oxiteno, Innova e Arlanxeo. Os dados do quadro abaixo foram extraídos da Revista Exame – Melhores e Maiores 2017.

 

 




DESENVOLVIMENTO BY
KOD