> 13° CONCUT – FORTALECE A NECESSÁRIA LUTA DA CLASSE TRABALHADORA | Sindipolo

13° CONCUT – FORTALECE A NECESSÁRIA LUTA DA CLASSE TRABALHADORA

PUBLICADO:

O presidente Sérgio Nobre destacou que o período será duro em consequência dos incessantes ataques aos direitos que a classe trabalhadora conquistou com muita luta ao longo de mais de 70 anos. Ressaltou também que desde o golpe de 2016 e mais fortemente nos últimos dez meses de governo de Jair Bolsonaro (PSL), não tem havido projeto de desenvolvimento econômico, com justiça e inclusão social, geração de emprego e renda e o atual governo só apresenta propostas de retirada de direitos sociais, trabalhistas e previdenciário.

Lembrou também do golpe de 2016 contra a ex-presidenta Dilma e na sequência a prisão política do ex-presidente Lula e conclamou todo o movimento sindical e social para, no próximo dia 30 de outubro, ocupar as ruas de Brasília em defesa do patrimônio público, das estatais, da Amazônia e dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras e contra a política econômica deste governo que está destruindo o Brasil e entregando nossas riquezas estratégicas.

 

Representação no CONCUT

 

Os mais de 1.700 participantes do 13º CONCUT representaram mais de 15 setores do campo, indústria e comércio. O setor do ramo químico/petroquímico participou com 58 delegados e o SINDIPOLO esteve presente através da participação de dois delegados sindicais. Além disso, mais de 100 sindicalistas estrangeiros de 50 países também debateram no Congresso sobre temas relacionados ao trabalho e aos desafios do sindicalismo em todo o mundo.

 

Momento de Unidade

Foram debatidos temas como:

O futuro do sindicalismo frente aos avanços das novas tecnologias como a indústria 4.0;

Desregulamentação e precarização do trabalho e alternativas de organização dos trabalhadores;

A necessidade da Classe Trabalhadora manter suas entidades representativas e com disposição de não perder Direitos e lutar por emprego;

Melhorias das condição de trabalho, de remuneração e de aposentadoria digna;

Necessidade de elevar a consciência de Classe e de unidade entre os trabalhadores;

Sindicalização e reações concretas frente à retirada de Direitos.

 

NORMAS REGULAMENTADORAS

Foi tratado do desmanche que o atual governo vem protagonizando nas Normas Regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho – NR’s. Nesta questão foi debatido com a Secretária Nacional de saúde do trabalhador da CUT, juntamente com os representantes na entidade na CTPP, as ações necessárias para evitar mais retrocesso na segurança e saúde dos trabalhadores em seus locais de trabalho.

 

CONGRESSO ESTADUAL DA CUT

Agora os debates da organização da Classe Trabalhadora prosseguem em cada estado do Brasil. As CUT’s estaduais irão realizar seus Encontros (CECUT) até dezembro deste ano, onde deverão detalhar as ações construídas no 13º CONCUT,  formular plano de lutas para os próximos períodos e eleger as novas direções estaduais.

É importante que a categoria petroquímica continue com as demais categorias de trabalhadores, fortalecendo a solidariedade e unidade da Classe Trabalhadora, pois o ataque patronal aos direitos trabalhistas e previdenciários, realizados pelo atual governo, atinge a todos, sejam trabalhadores rurais ou urbanos.

O SINDIPOLO, junto com a CUT, segue firme, consciente e convicto na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e de uma sociedade justa e digna a todo cidadão. Este governo entreguista dos nossos direitos e das riquezas estratégicas do Brasil passará, mas nossas entidades sindicais de luta e representante da classe trabalhadora continuarão.

Viva a Classe Trabalhadora!